Regras de bagagem: você sabe o que pode e o que não pode?

Publicado por Costa Leste em

O que levar e o que não levar a bordo? Essa dúvida sempre passa pela nossa mente ao arrumar as malas, e isso acontece até mesmo com quem costuma viajar com certa frequência. Recentemente as regras de bagagem foram alteradas e é normal que ainda haja dúvidas.

Será que você conhece todas as mudanças? Caso sua resposta seja não, preparamos este texto para você. Acompanhe a leitura até o final e tire suas principais dúvidas sobre o tema de forma definitiva.

Quais as principais mudanças recentes?

Em abril de 2017, a Agência Nacional de Aviação Civil (ANAC) aprovou mudanças em diversas regulamentações do transporte aéreo nacional. A mais controversa delas foi a que acabou com a obrigação da franquia de bagagens despachadas. Desde então, as companhias podem cobrar pelo serviço.

A maioria das empresas oferece vantagens para quem compra a bagagem despachada antes do embarque. Atualmente, o preço do primeiro volume varia entre R$ 30 e R$ 50 se adquirido junto ao bilhete e entre R$ 60 e R$ 80 se solicitado no check-in.

Outras alterações incluem a diminuição do tempo de indenização de malas extraviadas, de 30 para sete dias após a reclamação, e o limite do que pode ser transportado na cabine, que passou a ser de dois volumes.

Quais as regras de bagagem para viagens de avião?

Bagagem de mão

É possível levar dois itens na cabine: uma mala pequena de até 10 kg e um artigo pessoal, que pode ser uma mochila ou sacola. Entretanto, é importante ficar atenta às medidas dessa bagagem principal. Conheça o indicado pelas principais companhias aéreas nacionais:

  • Gol: 40 x 25 x 55 cm (comprimento x largura x altura);
  • LATAM e Azul: 35 x 25 x 55 cm (comprimento x largura x altura);
  • Avianca: 35 x 25 x 55 cm (comprimento x largura x altura).

A quantidade de líquido que pode ser transportado na cabine também costuma gerar dúvidas, especialmente em viagens internacionais. A regra diz que cada produto deve estar acondicionado em embalagens individuais de até 100 ml e dentro de uma bolsa transparente para visualização do conteúdo; o volume total não pode passar de 1 litro.

Bagagem despachada

Hoje em dia, as empresas aéreas não são mais obrigadas a incluir a bagagem despachada na tarifa base da passagem. Quanto mais itens transportados e quanto maior a antecedência da compra dessa bagagem, maiores as vantagens oferecidas. Cada mala pode ter até 23 kg.

O passageiro pode contratar a bagagem adicional separadamente, mediante pagamento de um valor extra, ou optar por uma categoria de tarifa que já inclua o item. Essas tarifas diferenciadas também oferecem melhores condições para alterações e cancelamento.

Explosivos, gases, líquidos inflamáveis e tóxicos são proibidos. As empresas costumam recomendar que itens de valor não sejam despachados, mas todas disponibilizam serviços para o transporte de bagagens especiais, nas quais estão incluídos instrumentos musicais e esportivos.

Quais as regras de bagagem para viagens de ônibus?

Engana-se quem pensa que viagens de ônibus não têm regras de bagagem. Ainda que menos restritivas que as de avião, elas existem e devem ser cumpridas.

As malas alocadas no bagageiro não podem ultrapassar 30 kg, caso contrário uma multa de  0,5% do preço da passagem pode ser cobrada por cada quilograma excedente. Já as bagagens de mão devem ter até 5 kg e recomenda-se que não seja transportado nenhum item com odor forte, já que isso pode incomodar os demais passageiros.

Com relação a itens extraviados, as empresas têm até 30 dias para realizar a indenização. Por isso, é importante guardar o comprovante entregue pelo funcionário e utilizado na identificação da sua bagagem.

Viajar de avião ou de ônibus é sempre um grande prazer, mas é preciso estar atento às regras de bagagem assim como em outras regulamentações para garantir a melhor experiência, não é mesmo? Siga essas dicas e garanta o sucesso das suas próximas férias!

Agora que você já conhece as principais regras sobre o que pode e o que não pode ser transportado na sua próxima viagem, o que acha de assinar a nossa newsletter? Dessa forma, você pode continuar recebendo conteúdos como este diretamente na sua caixa de entrada.

 


0 comentário

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *